Inicio  » Revista Veterinaria REDVET  » REDVET, Vol 19, n 05, Mayo 2018

051813 - Cria e recria de fêmeas de reposição em propriedades leiteiras - Life cycle systems of Replacement Females in Dairy Farms

Autor

ROSA, Patrícia Pinto: Universidade Federal de Pelotas | FERREIRA, Otoniel Geter Lauz: Universidade Federal de Pelotas | FARIAS, Pâmela Peres: Universidade Federal de Pelotas | COSTA, Pablo Tavares: Universidade Federal de Pelotas | KRÖNING, Alexsandro Bahr: Universidade Federal de Pelotas | FERNANDES, Tiago Albandes: Universidade Federal de Pelotas | SCHEIBLER, Rudolf Brand: Universidade Federal de Pelotas | OTT, Leila Cardozo: Universidade Federal de Pelotas

Correspondência: ptc.agostini@gmail.com




Fecha de publicacin

01/05/2018

Resumen

O objetivo desta revisão é discutir os principais fatores envolvidos na criação de animais de reposição em todas as fases de crescimento, bem como sugerir práticas ou processos de manejo que visem maximizar os resultados técnicos e econômicos da fase de cria e recria de fêmeas em rebanhos leiteiros. A necessidade de ter fêmeas de reposição na propriedade leiteira faz com que os produtores se preocupem com os custos desta criação e do tempo que estes animais irão demorar para começar a produzir. Nesse sentido, o conhecimento do sistema de cria e recria é fundamental para o sucesso na atividade, por meio do correto manejo das bezerras desde o nascimento, fornecimento de colostro no período em quantidades adequadas, níveis de aleitamento conforme a raça, introdução de concentrado e feno para um desmame mais precoce. Na fase de recria as bezerras devem apresentar uma curva de crescimento sem oscilação, com ganho de peso médio diário de até 800 gramas para novilhas da raça Holandesa e de 600 gramas por dia para de raça Jersey. A puberdade ocorre quando o peso das novilhas estiver entre 40 e 50% do peso corporal adulto, independentemente da idade. A primeira inseminação deve ocorrer quando as novilhas atingirem de 50–60% do peso corporal adulto (14–16 meses de idade). A taxa de crescimento deve ser mantida durante a lactação, para que as novilhas atinjam 80–85% do peso corporal adulto ao primeiro parto. 

Abstract

The aim of this review is to discuss the main factors involved in dairy cattle husbandry at all growth phases, as well suggest management practices or processes that aim to maximize the technical and economic results of the breeding and rearing phase of dairy herds. The need to have spare cows in the dairy systems makes farmers concern about the costs of this breeding and how long these animals will take to start producing. In this sense, the knowledge of the dairy life-cycle system is fundamental to success in the activity, by means of correct management with the heifer from birth, colostrum supply in the correct period as the adequate amounts, breastfeeding levels according to breeding, introduction of concentrate feed and hay for earlier weaning. In the growth phase, the calves should show a non-oscillating growth curve, with up to 800 grams average daily weight gain for Holstein heifers and 600 grams per day for Jersey breed. Puberty occurs when heifer weight is between 40 and 50% of adult body weight regardless of age. First insemination must occur when heifers reach 50-60% of adult body weight (14-16 months). The growth rate must be maintained during lactation so that heifers reach 80-85% of adult body weight at the first calving. 

Artculo


Palabras clave

bezerras, colostro, aleitamento, taxa de crescimento, colostrum, growth rate, heifers, lactation 


Comentarios